6 fatos sobre finanças pessoais que você precisa saber

6 fatos sobre finanças pessoais que você precisa saber

Ter um bom controle das finanças pessoais pode ser a forma mais concreta de levar, de fato, uma vida tranquila e sem preocupações, livre das dívidas e dos problemas relacionados ao dinheiro.

LEIA MAIS:
Empreendedorismo sustentável
Educação financeira familiar
Alavancagem financeira: O que é e como funciona

Porém, a educação do nosso país não nos ensina a cuidar do nosso dinheiro como deveríamos. A poupança tende a ser o investimento mais prático de muitas famílias e, sendo assim, cria-se uma visão distorcida do mundo dos negócios.

Contudo, existem algumas, digamos, “curiosidades” que todas as pessoas deveriam saber sobre o dinheiro e as finanças pessoais.

6c2b757bd6ff822a09ee6df34e8873252333a8f7

Finanças pessoais: os fatos

Vale a pena deixar o dinheiro na poupança?

Desde sempre somos ensinados sobre a importância de se ter uma quantia reservada na poupança. Entretanto, já há algum tempo que a poupança não é mais uma opção viável de investimento.

Sua média anual de rendimento é de 6,5% ao ano, o que significa cerca de 0,5% por mês. Em anos onde a inflação brasileira está em alta, a poupança acaba sendo prejudicial, uma vez que o dinheiro ali guardado acaba perdendo poder de compra.

Outros investimentos, por exemplo, como o Tesouro Direto e o Selic, chegam a render até 12% por ano. Por isso, é bom estudar e se informar sobre qual o melhor e mais rentável investimento para suas finanças pessoais.

Contudo, existe também o outro lado. Se você deseja apenas guardar um dinheiro na poupança para eventuais emergências, talvez ela seja sim uma boa opção.

Com 3 meses do seu salário guardado em uma reserva na poupança, você se precavê para eventuais emergências. A opção pela poupança, nesses casos, se dá pela liquidez. Nela, é possível sacar seu dinheiro a qualquer hora e sem prejuízo, diferentemente de Ações ou Fundos de Investimentos, por exemplo, que contam com prazos a serem respeitados.

A psicologia do dinheiro

Muita coisa sobre uma mentalidade lucrativa, está ligada a questão psicológica. No mundo todo existem todos os tipos de pessoas, as ricas e donas de grandes patrimônios, mas que vivem sem nenhuma qualidade de vida e não sabem onde gastar o seu dinheiro. E também as pessoas de baixa renda, que gastam como se fossem milionárias.

A questão aqui é sobre suficiência. Quanto dinheiro é necessário para que você viva bem, com qualidade de vida e consiga ter as regalias que deseja.

lovelife financial aid uai

O propósito dos gastos

Ser econômico e saber centralizar os seus gastos, não tem nada a ver com ser pão duro ou chato. Administrar as finanças pessoais é essencial para quem deseja prosperar no futuro.

O segredo é o equilíbrio. Bons investidores são aqueles que gastam seu dinheiro de maneira consciente, com cada gasto servindo para seu bem-estar e de sua família, saúda, lazer, conforto e educação.

Regra dos 30%

Simples e direto: separe, ao menos, 30% do que você ganha para investir. Comece pela poupança, se for o caso, e depois de um tempo de experiência comece a explorar outras opções.

Para esse controle, planilhas e aplicativos de finanças pessoais podem ser muito úteis. Ao passar do tempo, poupar essa quantia torna-se um hábito e não mais uma obrigação.

Sa%C3%BAde financeira

Saúde financeira

Controlar as finanças pessoas não é fácil, o que exige disciplina e estudo constante a longo prazo. Fórmulas mágicas para enriquecer rapidamente não existem, é preciso sempre estar se educando e evoluindo quando o assunto é dinheiro.

Você só conquistará sua saúde financeira, quando começar a se informar sobre o mundo econômico e entendê-lo. Mesmo que você o ache chato, esse mundo é o que interfere diariamente na sua vida, por isso, vale a pena compreendê-lo melhor.

Os objetivos

Como tudo na vida, cuidar das finanças pessoais deve ser feito com base em um objetivo. Funciona assim: quando mais relevância tiver o objetivo que você deseja alcançar, mais foco você deve ter em seu projeto de controle financeiro.

O importante é sempre ter um propósito, seja ele qual for – uma viagem, uma reserva de emergência, uma reforma na cada -, somente assim você conseguirá se educar para atingir suas metas.

Concluindo, a saúde financeira e o bom controle das finanças pessoais dependem somente do foco e da força de vontade de cada um. Não é um caminho fácil, mas é recompensador e revigorante.

Facebook | Instagram