Educação financeira: 4 passos para começar a sua

Educação financeira: 4 passos para começar a sua

Apesar abordada com superficialidade no Brasil, a educação financeira pessoal é mais importante do que imaginamos. Ela nos ajuda a lidar com temas delicados, como dificuldades financeiras, dividas e imprevistos, além de nos auxiliar na evolução da qualidade de vida.

LEIA MAIS:
6 fatos sobre finanças pessoais que você precisa saber
Empreendedorismo sustentável
Educação financeira familiar

O que devemos ter em mente é que o controle financeiro deve fazer parte da nossa vida. Possuir esse controle permite o investimento no crescimento pessoal, para uma vida tranquila e próspera.

Para atingir esses objetivos, alguns passos são essenciais, e por mais que a dificuldade seja relativa, não existe caminho melhor e mais recompensador do que o que traçamos rumo a nossa felicidade financeira.

Educação financeira: comece agora

Ganhe mais e gaste menos

Durante toda nossa vida, é preciso sempre buscar ganhar mais, melhorando cada vez mais o equilíbrio financeiro. Para isso, é preciso sempre estar em evolução, seja trabalhando dentro de outras setores imersos em sua área de atuação ou investindo em um aprendizado mais profundo sobre o seu serviço.

Mas de nada adianta ganhar mais se os seus gastos não correspondem aos seus ganhos. É preciso trabalhar com folga nas receitas. Conforme se vai criando uma reserva e aumentando-a, torna-se mais fácil se preparar para investimentos e imprevistos.

645645646545+(14)
Educação financeira: 4 passos para começar a sua 5

Consumismo

Consumir é gostoso e é parte do cotidiano de todos nós, entretanto quando esse consumismo torna-se exagerado pode ser perigoso. Na realidade, esse exagero é o grande responsável por dividas, doenças e frustrações.

TRAPEZA KUPROU GFRcIBj.original
Educação financeira: 4 passos para começar a sua 6

Planejamento financeiro

Para atingir uma educação financeira de nível alto, é preciso antes de mais nada ter em mãos um planejamento financeiro bem definido e estruturado.

O bom planejamento financeiro é sempre o mais pessimista, pois quanto maior esse pessimismo, menor é o risco de comprometer o dinheiro que ainda não se tem.

Para planejar, é preciso ter conhecimento das despesas, fixas e variáveis, definir quais são as prioritárias e supérfluas. Com essa hierarquia de despesas, é possível adequar o custo mensal, de acordo com a realidade.

ativainvestimentos ativa image 270
Educação financeira: 4 passos para começar a sua 7

Economia e investimento

Guardar dinheiro não significa que você é mão de vaca ou algo do tipo, mas sim que você prospera e entende a real valor do dinheiro. A questão não é se privar do que gosta, mas sim buscar um equilíbrio.

Ao invés de gastar desenfreadamente ou criar dividas, uma das maiores prioridades para a educação financeira é o investimento.

E esse investimento pode ter inúmeras faces, como um curso, a aquisição de um equipamento ou uma aplicação na bolsa de valores.

Para investir bem, no entanto, é preciso de inteligência. Um investimento não é somente o aumento de seu patrimônio, mas sim um passo para a construção de um futuro melhor.

Comece investimento em uma pequena reserva emergencial, com o valor de seis meses de seu salário, por exemplo. Após isso, comece a investir em fundos mais rentáveis, como IPCA, CDB e ações. Apesar do risco desses investimentos, os juros aqui são variados, podendo render muito.

Concluindo, a educação financeira é essencial e para se chegar até ela é necessário disciplina e planejamento. Não é impossível, mas se desejamos um futuro melhor e mais próspero, esse é o grande investimento que devemos fazer.

Facebook | Instagram